Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \29\UTC 2010

IV Encontro Estadual do MPA

Estudo, debate, planejamento e reafirmação da luta camponesa. Essa é a síntese dos últimos 4 dias para os 350 camponeses que se reuniram em São Domingos do Norte (ES), para participar do IV Encontro Estadual do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA).

O encontro que teve início no dia 25 e terminou na tarde de ontem(28), trouxe o tema “Plano camponês: Por soberania alimentar e poder popular”, e serviu de etapa de formação preparatória para o III Encontro Nacional de Movimento, que acontecerá em abril, na Bahia, e aprofundará o debate sobre a temática apresentada.

Para Derli Cazali, da direção nacional do MPA, o Plano camponês é uma ferramenta, uma estratégia. “Através dele vamos construindo a sociedade que queremos no campo, e a sua relação com a cidade. Ele se propõe a produzir comida saudável, a pensar a educação, a saúde, a organização do trabalho e a forma de acesso à terra que queremos, bem como as tecnologias   necessárias para produzir o que necessitamos no dia a dia. Essa construção tem que partir da nossa realidade, sendo construída também por todos os parceiros do campo e da cidade”. Derli afirma ainda que a compreensão sobre o campo não pode ficar apenas com os camponeses, “a cidade também tem que visualizar esse “mundo campo” a partir daquilo que é a sustentabilidade, pois o agronegócio não sustenta o campo, o agronegócio é veneno, é monocultivo, é produção para a exportação, não é para o povo, e a cidade também deve ter essa compreensão”, conclui.

A atividade contou com a participação de dirigentes Nacionais do Movimento e dos colaboradores Roberta Traspadine, e Paulo Scarim, que contribuíram para a reflexão sobre a conjuntura em que vivemos e sobre outros eixos debatidos.

Além dos espaços de estudo e formação, o encontro teve momentos específicos para planejar as ações do Movimento no ano de 2010, definindo as áreas prioritárias de atuação para avançar nas conquistas do campesinato no Espírito Santo.

O encontro superou as expectativas de participação, e demonstrou a força de organização e mobilização do MPA. Para Clóvis Conti, de São Gabriel da Palha, “o IV encontro estadual representa a reafirmação do rumo ideológico que o MPA tem tomado no Espírito Santo e no Brasil, e vem mostrar que estamos no caminho certo, que o MPA é uma ferramenta que continua sendo amolada a cada dia, contrapondo os valores da agricultura burguesa e fortalecendo a agricultura camponesa”. Um dos pontos de destaque no encontro foi a participação expressiva dos jovens camponeses e das mulheres, que organizaram inclusive espaços de auto-organização durante o evento.

Vários movimentos sociais e entidades camponesas e urbanas estiveram presentes, fortalecendo a unidade da luta pela transformação social. Rede Alerta Contra o Deserto Verde, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Indígenas, Fórum de Mulheres, Sindicatos dos Trabalhadores da Limpeza Pública do ES, Pastoral da Juventude Rural (PJR), Associação Brasileira de Estudantes de Engenharia Florestal (ABEEF), RACEFFAES, Federação das Associações de Moradores e Movimentos Populares do Espírito Santo (FAMOPES), Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São Gabriel da Palha, Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Ministério da Pesca e Aquicultura, poder público local e parlamentares estiveram representados.

Read Full Post »

O Movimento dos Pequenos Agricultores  (MPA) realiza entre os dias 25 e 28 de janeiro, no município de São Domingos do Norte (ES),  o seu IV Encontro estadual, que terá o tema “Plano Camponês: Por soberania alimentar e poder popular”.

O Encontro tem por objetivo aprofundar e consolidar uma proposta de plano para afirmação do campesinato, que valorize a agricultura camponesa garantindo a soberania alimentar para o povo do campo e da cidade.

Mais de 300 camponeses e camponesas já se organizam para participar do encontro, que debaterá questões relativa à conjuntura do agronegócio no Brasil e no Espírito Santo, à produção agroecológica, formação e educação do campesinato, e soberania alimentar, genética, hídrica e também territorial.

O encontro estadual, além de um espaço de organização e formação, servirá como etapa reparatória para o Encontro Nacional do movimento, que acontecerá em abril, no estado da Bahia, quando o movimento pretende avançar ainda mais na elaboração do plano camponês.

Bruno Pilon, integrante do movimento, destaca que a impotância da elaboração do Plano camponês se deve principalmente ao fato dele não se restringir ao campesinato, mas se voltar à toda a sociedade, sobretudo à classe trabalhadora. “Quando discutimos soberania alimentar, por exemplo, estamos discutindo uma proposta de produção de alimentos que seja limpa, saudável, e que tenha preço justo para quem vende e para quem compra, atendendo às necessidades do campo e da cidade”. “Diante do atual quadro de insegurança alimentar que atinge o mundo, lutar por soberania alimentar significa lutar por um direito de todo o povo”, complementa.

A  realização de mais um encontro estadual demonstra  a capacidade de luta e organização do movimento, e representa mais um avanço na caminha contra o agronegócio e o imperialismo, e na  conquista do poder popular.

O encontro contará com a participação de diversos movimentos e organizações sociais como representações de sindicatos, associações rurais, escolas famílias agrícolas e movimentos da Via Campesina.

Read Full Post »